Softwares antigos: piratear para preservar ou esquecer? Download games!!

Friday, April 4, 2014
Por onde anda o Lemmings, aquele jogo para DOS que hipnotizou uma geração no início dos anos 90? Quem se lembra do SimCity 2000, que impressionou pelos gráficos avançados na missão de comandar uma cidade? E como seria navegar de novo pelo Netscape, o browser pelo qual muitos de nós acessamos a internet pela primeira vez?
Softwares antigos carregam uma memória sentimental. E existem alguns baús na internet dedicados a preservar - mesmo que ilegalmente - tesouros da computação que fizeram história. Os sites não aparecem no topo da busca do Google, mas mantêm arquivos preciosos de milhares de "abandonwares", como são chamados os programas e games vintage abandonados.
O conceito é difuso. Quando um software fica obsoleto, o fabricante pode continuar o desenvolvimento, deixando para trás versões mais antigas, ou simplesmente abandoná-lo. Se o interesse comercial desaparece, o software cai em um limbo que o impede de ser vendido e distribuído por causa dos direitos autorais. Vira Abandonware.
O termo abandonware não é unânime - há quem prefira "tecnologia órfã", que classifica os produtos e plataformas abandonados pelos desenvolvedores.
Um dos maiores sites dedicados aos games vintage é o MyAbandonware. O criador do site, o francês Baptiste Bernard, abriu seu primeiro site dedicado a games antigos em 2002, que depois foi fechado. Até que, em 2009, quando criou sua empresa, Bernard resolveu estender um braço dela dedicado ao abandonware. "O objetivo é oferecer a todos uma maneira de jogar de novo o game da infância e de manter disponíveis online o máximo de games raros e obscuros", disse Bernard à reportagem.
Só o MyAbandonware tem mais de quatro mil games distribuídos gratuitamente. Em geral, os fóruns - sempre descompromissados com a estética - oferecem jogos de várias épocas, versões antigas e softwares raros para preservar a computação vintage. Há dezenas deles pela web, incluindo brasileiros. "Eu me chateava muito com o fato de as empresas tirarem esses ótimos jogos do mercado", diz Rafael V., administrador dos sites Abandoneer e o AbandonwareRing (ele prefere não se identificar por temer acusações de pirataria).
"As empresas tornavam impossível comprar os jogos e não davam suporte para quem já havia comprado", diz. Os downloads independentes ajudavam entusiastas a contornar a restrição. "A Microsoft matou o DOS lá pelo fim dos anos 90, e isso aumentou a dificuldade de jogar games velhos. E o abandonware ganhou mais força ainda."
Proibido. A rigor, tudo isso é pirataria. "O abandonware não existe legalmente falando, é ilegal", diz Bernard. No Brasil os softwares têm um prazo de proteção de 50 anos depois de sua criação. "Esse prazo é ridículo. Nenhum software produzido hoje continuará a ser comercializado daqui a 50 anos", opina Sérgio Branco, pesquisador do Centro de Tecnologia e Sociedade da FGV-RJ. A lei criminaliza quem baixa e pessoas que divulgam os programas. Como os desenvolvedores dos softwares não os liberam por falta de interesse comercial, o programa pode cair no esquecimento ou ser resgatado por esses entusiastas.
Bernard nunca teve problemas com advogados, mas várias empresas já entraram em contato para pedir a remoção de certos games. "Todo pedido que recebemos de um dono legítimo é cumprido em 48 horas, mesmo que o game não possa ser adquirido de maneira legal", diz.
"É mais um exemplo da ineficiência de uma lei que tem prazos muito longos e foi pensada com a lógica do século 19. Ela dá prazos para explorar a venda de bens físicos, como cartuchos. E hoje, toda cópia é ilegal. Você fica com as obras protegidas e fora de circulação", critica Branco.
Preservação. Nos Estados Unidos, o Internet Archive contornou o problema. O projeto, dedicado a preservar a memória da internet e criar uma biblioteca pública online de obras digitalizadas, fez o governo abrir seis exceções na lei norte-americana de copyright.
Com a mudança, quebrar a proteção de cópia de um software que não é mais vendido ou desenvolvido é legal - desde que com propósito de preservação. Programas ou games em formatos obsoletos ou que requerem condições especiais de hardware também ficam de fora do DMCA, a lei norte-americana que regula direitos autorais digitais.
Em geral, cada site adota um critério para definir o que é abandonware. Segundo o criador do MyAbandonware, quem decide é a "lei da internet". Alguns sites definem que um game pode entrar para a categoria sete anos depois do lançamento; outros, apenas quatro. Todos concordam que o game arquivado não pode estar à venda - embora algumas empresas já visem os amantes de velharias. Sites como o Gog.com, DotEmu e Steam vendem jogos antigos legalmente.
Embora ilegais, os saudosistas da tecnologia não incomodam muita gente. Procurada pela reportagem, a Microsoft disse não ter encontrado porta-vozes para falar sobre o tema. A Eletronic Arts também não respondeu.
Rafael V. conta que o número de sites fechados nos últimos anos diminuiu muito - antes era comum os donos receberem cartas de advogados de fabricantes de jogos. Para ele, a mudança aconteceu porque o interesse pelos jogos diminui à medida que eles envelhecem. "Isso deve ter mostrado que o prejuízo da pirataria de programas velhos é mínimo", aposta.
A maioria dos sites é dedicada aos games, mas também há vários repositórios de softwares antigos, como versões rudimentares do Windows. Eles não têm nenhuma utilidade prática hoje - mas são um pedaço da história.
"Os jovens às vezes descartam jogos antigos antes de experimentar por achá-los feios, mas muitos games de hoje não têm o que os antigos tinham em termos de jogabilidade. Com aplicativos é normalmente diferente porque eles ficam obsoletos para todo mundo. Mas programas antigos também têm um charme nostálgico", diz Rafael V., que preserva o MS-DOS só para poder rodar o Windows 3.11 e, nele, o Netscape, para reviver a internet dos anos 90.



EMULANDO

SIMULAR - Para rodar os games antigos mecionados nesta reportagem, é preciso simular o ambiente original deles - o MS-DOS - com um emulador. O mais conhecido é o DOSBox



PREPARE - Baixe o emulador no DOSBox.com e instale-o. Ele roda em

Windows, Mac e Linux




REGRESSEY - O emulador recria o DOS exatamente como antigamente: digite o comando e rode o game




NO CELULAR - O DOSBox tem versões que rodam até no Android




JOGOS




Battle Chess - Xadrez com um tanto de violência
Ano - 1988
Onde baixar - MyAbandonware.com
California Games - Jogos de verão
Ano - 1988
Onde baixar - MyAbandonware.com
Doom - Jogo de tiro em primeira pessoa
Ano - 1993
Onde baixar - MyAbandonware.com
SimCity 2000 - Seja o prefeito da cidade
Ano - 1993
Onde baixar - Myabandonware.com
Flight Simulator 1 - Seja o piloto do avião
Ano - 1982
Onde baixar - MyAbandonware.com
Works 1.05 - Antigo editor de texto
Ano - 1988
Onde baixar - Vetusware.com
Netscape 3 - Primeiro browser de muita gente
Ano - 1996
Onde baixar - Vetusware.com
Windows 1.01 - A primeira versão
Ano - 1984
Onde baixar - Vetusware.com
Fantavision - Software de animação do Apple 2
Ano - 1984
Onde baixar - Vetusware.com
Nibbles - O rudimentar "jogo da minhoca"
Ano - 1990
Onde baixar - Vetusware.com



CLIQUE NAS IMAGENS ABAIXO PARA NOS ENCONTRAR NAS REDES SOCIAIS E BLOGS.






0 comments:

Post a Comment